IMG 20171004 WA0000IMG 20171006 WA0036IMG 20171002 WA0042

      ÁRBITRO DE VÍDEO

 Dando prosseguimento ás normas para a implantação do Árbitro de vídeo (VAR) na arbitragem   nacional,    a  Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol.  

 Participaram da segunda turma o Arbitro Rodrigo Raposo (Aspirante FIFA) e     o  Assistente   José Reinaldo no período de 29/09 a 03/10, tendo em vista a preparação para   uso  da   ferramenta  tecnológica siga em ritmo forte.

 Coronel Marinho diz que o nível de evolução dos árbitros e assistentes no trato com a     ferramenta do VAR é nítido para o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.

 O nosso Árbitro Aspirante a FIFA Rodrigo Raposo diz que as atividades do curso de   capacitação estão ajudando bastante, tiveram atividades interessantes para praticar tudo o que   aprenderam na parte teórica e assimilando o jogo com o auxílio do Árbitro de Vídeo. Temos que atuar como se não tivesse o VAR. Ir para o jogo naturalmente e, se tiver um lance claro, clamoroso, que o árbitro de campo não tenha observado aí sim o Árbitro de Vídeo vai intervir.

O nosso Assistente José Reinaldo avaliou o curso como muito proveitoso e didático, onde chegaram ansiosos e com muitas dúvidas e imaginando o que seria, e como seria essa nova função que está sendo criada que é o Árbitro de Vídeo, e com o andamento do curso, eles perceberam a importância desse projeto; pois é baseado em um protocolo que se seguido a risca o sucesso será certo, onde envolve quatro situações: o gol, não gol, lances de pênalti, troca de cartões e cartões vermelhos, foi muito frisado no curso que o árbitro deve saber a hora certa de agir, onde deve agir de forma inteligente com o mínimo de interferência para chegar em um melhor benefício, e o silêncio do Arbitro de Vídeo é o sucesso no campo de jogo, quanto menos o árbitro de vídeo interferir, e quando interferir, interferir de modo inteligente, com certeza o projeto terá o sucesso planejado.

O SAF-DF parabeniza e agradece ao Rodrigo Raposo e José Reinaldo por nos representar com tamanha maestria.